02 setembro 2009

#313

olha, é realmente uma pena que eu esteja tão enrolada pra postar aqui, porque eu acho que você MERECEM participar da saga parperfeito.com. mas pra me redimir, deixarei aqui o singelo texto que recebi alguns minutos atrás de um (cof!) pretendente.


Uma boa semana, de profunda e edeficante prosperidade!

Por certo que ninguem aqui está disponivel! Somos criaturas frageis, diante os poderes que nos governam e disciplinam nossos destinos. Estamos acessíveis, pra uma abordagem elegante e respeitosa, onde cada um de nós tem sua história, de prosperar e Ser o melhor no Amor. Assim me apresento, te convidando a fazer um raio X, no corpo que refletem as paravras na sua concretude, e imprimem em seu caracter linear; uma personalidade.

Assim me apresento. ( fernand.Pontes ) ghutho7 h

Um casal em Lua de mel, viaja pro Egito, passando na cidade do Cairo. Atentos, ouvem falar de certo sábio, pegam o endereço e se dirigem ao local do mapa.

Após resistirem ao estranhamento pela casa muito simples, batem á porta onde criatura esqueletica lhes atende.Na suposição que deveria ser o sábio, adepto de jejuns intensos, e de abestinencia alimentar, lhe perguntam:

- o sr. é o sábio de que todos falam?

- não. É o gordo que tá lá dentro!

Nosso casal, após convite, entra na casa, a mulher observadora aos minimos detalhes, vai reparando as paredes nuas de utensilios, passa pelos cômodos desertos, e adentra quarto humildemente com uma simples cama, um banquinho, e sorriso bondoso a refletir ternura no elegante velhinho que os aguarda. Já ansiosa a mulher pergunta:

- O sr., é o sábio? Cadê seus móveis?

Sereno, em confiante palavra, diz:

- E onde estão os móveis de vocês?

- Mas nós somos turistas, estamos só de passagem!

- Eu tambem. Eu tambem, só estou de passagem!

Será que tbem todos nós estamos de passagem, como responde o velho sábio descortinando a obestinada senhora, preocupada ante ausencia de utensilios.

Bem, cada um de nós vai aqui tirando com fim útil, as conclusões necessárias na concernencia e compreenção que pode retirar ante seu estado evolutivo de bons propósitos. O que quero, e já me expresso, é que a continuidade, 6,5,4,3,2, é pra quem malha pela estética da alma, e afim de amanhã eu não receber e-mail malcriado, onde é rarissimas vezes que isso acontece, de mulheres sem pudôr e que se tercerizaram pro pastor, pro padre, pro psicologo, etc., passando a responsabilidade de assumir seus atos em favor do crescimento Espiritual, sem a devida atenção para com a sua higiene e acepcia moral, contribuindo com um Mundo melhor, e de onde nunca nos arrependeremos a favor de nós msmos, no desenvolvimento da inteligencia espiritual. Vamos continuar? Tem muito conteúdo gratificante, e em alguns momentos terás um sorriso, ...

ghutho7 hot com

Somos em nós mesmos, o unico e verdadeiro bem e valor que temos, inalienável!

Gentil;

Alma querida, que agora lês, estas palavras, na angelitude graciosa da Mulher que és hoje, insistente, e que persistes sempre existente, buscando imprimir com sobriedade que te anima o Espirito, diante a sêde do Mundo, em que te encontras operosamente estudando, trabalhando na busca da água cristalina e pura. Empreendedora, anseias encontrar, buscando descobrir o melhor caminho e o mais, sadio amor. Onde teus passos seguros já te esperam amanhã, exprimindo Espirito de alta Escol, e que não mais se embebeda na vaidade fútil, que sempre requisita e exige, elevado grau alcoolico do orgulho, em mesquinhos tragos do egoísmo.

Aqui, não é nenhum tratado teleologico, ou deontologico.

(Breve comentário:)

Quinta feira da semana que passou, estava no anel rodoviário de Belo Horizonte, dirigindo, prudente e atento, vindo calmamente em direção da Pampulha. Quanto inesperadamente surpreendido por carreta, numa estúpida fechada, e eu num reflexo instantaneo, diante a dificuldade que exige eficiencia de piloto de formula 1, virei em rapido movimento pra direita, e taquei pé no freio. Aguardei, na espera milagrosa do motorista de trás parar a tempo. Saí ileso, e ainda sem tempo pra susto, vejo em enormes letras garrafais na trazeira da carreta, escrito "GUIADO POR DEUS".

Deus, dirigindo? Nem em deus, posso mais confiar, e ainda dizem que deus é brasileiro, e sem carteira de habilitação é pior ainda. Mas fiquei em dúvida, será que era deus dirigindo, ou tava chamando, seu pobre filho, a exigir retorno inesperado, ao reino dos céus. Deus é mulher?

Fica a dúvida, a quantos se dizem filhos de Deus, e pelas vias públicas da sociedade, dirigem a colidir, nos seu objetivos mesquinhos, que pressionam-nos contra muros de ingratidão. Falsos motoristas, sem habilitação da elegancia no transico pedagogico, fazem das ruas, estradas sem lei fraternal, ultrapassam a velocidade atropelando bons cidadãos de generosas famílias, mas que ainda são distraídos. Na contra mão, com carteira de indentidade insociável, andam dirigindo alcoolizados no asfalto, no pixe negro que lhes cimentam os veículos, sem o cinto de segurança da moral.

ghutho7 hot com

bondoso: - ALERTA:

Se vc. é daquelas radicais, que gostam depois de dar aquela olhadinha basica no perfil, e ficar vendo a foto; já vou logo confessando meu delito, o famoso, que neste caso é, 171, fotografico. Calma. Não se apavore! Não é propaganda enganosa. Sou eu mesmo na foto, ...á menos de 15 anos.

E o ghutho7, é, Fernand.Pontes; não é falsa indentidade ideiaológica.

É que não passo diante, nem de um simplesinho mini espelhinho, que já fico logo em panico, mêdo de sequestrarem minha pobre alma. Acomodado nas advertencias da minha querida benzedeira avózinha, onde gosto de me esconder amorosamente retraído, evitando ficar assim muito exposto e visivel, pra vc. não me comparar com o Apolo Grego, na bolsa do pregão de valores da beleza, onde minha cotação de mercado, é ligeiramente sensivel em crescimento á pouca demanda.

Já imagino, vc, brava comigo, e eu dizendo pra vc. :

- Gozado, não falei ...e !

Faz uma cara de fúria, corta minha explicação:

- Olha aqui moço, sou uma mulher muito séria, e não trabalho em Motel de luxo, arrumando cama, igual faxineira, que encontra, e fica a rir, olhando os lençóis todos gozados.

Pois é. Mas enquanto isso, vem tomar um cházinho de letras, aguardando a seção de estréia, que logo começa; igual criancinha com sopinha de letras, sabes,né? Aqui vc. entrou em restaurante fino, alimento nutritivo, cardápio variado, sef-servc, podes escolher, sair, e depois voltar, e o melhor,é gratis mesmo; não paga nada! Espero que estejas gostando do meu chazinho letrista, enquanto vc. não vai pro texto principal, temos o prestativo couvert artistico, servido nestas simples palavras sem pretensão literária, direto, sem propaganda.

Agora concentre-se, postura ereta, distinto cavalheiro te olha, imagina que sou eu, servindo ainda, frases mais delicadas, de iguarias profundas do Ser. Existentes entre a dôr e as delícias que encantam a mulher sensivel que és, e que por certo te carecterizam a alma em crescimento exuberante.

(Continuação 6)

A Fé, é ação de Celeste usina indiscritivel da vontade do Homem, diante Mundo invisivel, na dimensão Divina. (fernand.pontes) Não abdiquemos nunca de nossa vontade de discernimento, como esponjas, absorvendo a opinião alheia em seus formatos culturais.(fernand.pontes)

Existimos, e não somos mera obra de ficção cientifica Divina, no sorriso a desabrochar em esplendida esperança, que é, entre o berço e o tumulo, na lagrima afetiva que se derrama ao peito na expressão amorosa de saudade, no coração que agora diz adeus. Temos por terna manjedoura, o berço, onde espêço véu de esquecimento, que por ora oportuno e benfeitor, nos cobre e ampara, onde a vida sempre transcende de forma grandiosa, e se agiganta ao Infinito, existente sempre vencente no Espirito do Homem e da Mulher.(fernand.pontes)

Por vezes, me perguntam em fraternal e consolidada advertencia, porque, e o que faço neste site de relacionamento, albergando solitário sentimento de solidariedade, hospedado em agenda disponivel a qualquer um. Num Mundo tão conturbado e ainda inóspito. Onde muitas vezes nos presenteiam com presente de grego, no ostracismo da alma, em insólito deserto de virtudes. Digo que os bons, nos propositos que se revestem de sentimento valioso, têm irresistivel vizão, de ver a Bondade Divina, no trigo e o joio, ás realizações de rejeitar, ou aceitar, a ficção fescenina de fantasiosas libidos, ou então prosperar em construir afetivamente, amizades e familia. Na atualidade que intimida, aos que vacilam, retardados pela timidez fútil, diante a coragem dos bons, que não titubeam em vestir roupas de lobos, a fim de assimilar e compreender a fauna pejorativa de intenções criminosas, ante astúcia em prender a liberdade legitima de suas vitimas. Assim, melhor conhecendo as táticas, das matilhas ou alcateias, insinuando-se em nossos sentimentos por nobres anseios do coração, limpamos de nossos caminhos, elementos perversos, cinicos e cancerigenos a se hospedarem, alimentando-se de nossos sentimentos. Por isso quem tem que se afastar destes sites de relacionamentos são eles, não nós, e se não temos coragem, não entraremos. Na vanguarda do seculo XXI, somos trabalhadores do bem a favor de nós mesmos, onde em ânimo de nossos ideais, na alegria do riso abundante, buscamos aqui, contemplar a amizade respeitavel e sadia, ou encontro intimo amoroso, afim de construir familia, com que Deus dispõe como destino, nas decisões proprias, a que viemos fazer; seja aqui, ou acolá, onde sempre encontraremos a degladiarmos as sorrateiras sombras incomodadas pela Luz. Vilões e vilãs do adultério, que acreditam-se adulterar normas de igeene moral social, e num gôzo infeliz, lhes falta o A,B,C, da ética, por nunca terem querido aprender, frequentado no berçário maternal, divina creche de renuncia, da mãe que amamenta no seio nutriente do tempo, que acolhe a vida. Adulteros projetam, falando-lhes o Eu mais alto, como lamparina que busca no alimento das sombras e que zombam, sobressair-se ante Sol imaculado, pleno de Luz. Encontram-se por toda a parte, em categorias distintas, corrompendo pelo adutério, a moral do Homem e da Mulher, na intriga perversa do gôzo espetacular circence, no malabarismo sexual. Áqueles que teem tendencias, veem-se homens e mulheres, caídos em precipicios a lhes desgovernarem suas mentes, insatisfeitos insistem na satisfação gratificante dos sentidos, escondidos, e solitários, no sexo virtual. Desconhecem que a moral não é estrinsica, que não está fora nas formas polidas da ética humana, em formas, regras e regulamentos. Está na consciencia, impressa hermeticamente no Espirito, infinitamente sempre existente pela vida onde toda a criatura estremece diante da morte. É ali, no âmego do Homem e Mulher, que há a existir sempre por eternidades sem fim e indo além de nossos caprichos, exigencias e medos. Um dia, enfim a dôr é mais intensa, saimos de nossas solitárias prisões, pressionados por pungentes aguilhões, como o sêdento no deserto de si mesmo, diante ausencia de virtudes, procurando agora um parceiro ou parceira, e ante redemoinho que se entrega ao vento das proprias tempestades, torrencial água lhes inunda o Ser. Saciados, voltamos agora em animica inconsciencia, na escusa persistente para não repreendermos em nós a ausencia de virtude moral, repetindo em consólido oásis da alma, o desejo de prazer, agora a dois. Como se não existissem vigilante sentido, na direção de nossos destinos, deprimidos e molestados diante da exaustão da gratificação dos sentidos, na gula sexual, onde as especiarias finas nas fantasias libidinosas ***tido pela fadiga insidiosa, agora sedentos de Espirito, somos forçados a enérgica acepcia moral.

Respire fundo (intervalo)

Tava vindo pra casa e passei na farmácia. Aguardava no caixa afim de efetuar pagamento, onde jovem graciosa, comentou comigo sobre som alto, ferindo-nos os ouvidos, sobre a melodiosa e compungida musica de triste lamento de sofrimento, de doer mesmo, onde ela me dizia:

_ É gostar de sofrer, com uma musica destas. Não gosto; tô fora!

Olhando pra ela, disse:

_ Estamos ainda em manicomio mundial, onde o homem é a criatura mais invejável e feliz do Universo, pois sofre, e se extasia em angusto extase diante da própria dôr!

Ela começou a rir, e rimos de nós mesmos, onde depois me despedi.

Imagino que tbem este é mais um e-mail que recesbes, pelo PP, e para que vc. não se julgue ludibriada por estelionato afetivo ou propaganda enganosa, onde por certo anseias, e buscas encontrar um homem, com a candura e objetividade do teu perfil, devo dizer-te que este é um e-mail expresso, não tendo nenhuma referencia explicita ou implicita, ás causas das particulariedades pessoais. Mas que venho te atender com a pretensão de humildade da minha amizade útil, que diante de um texto que componho com fins de motivação pessoal a refletires positivamente, sempre com a tua vontade soberana e livre, onde sabemos que em sintese de vida, não somos apenas simples resultado de nossas escolhas, mas sim intrinsicamente o resultado de nossas decisões na consolidação de nosso caracter, na dinamica de nossa personalidade, em que outrora foram nossos pais amados, os tutores de nossas necessidades.

Assim tbem imagino o que muitas vezes acontece comigo, vc. esteja farta de prescrições de conselhos e particularmente dos insistentes e dispensáveis conselhos que todos nos veem dar, e disso muitas vezes a questão, de interagirem sobre nossas dores e dissabores, ou até mesmo diante desculpa que é por causa da nossa felicidade. Enfim, quais quer que sejam suas origens a lhes motivarem, sabemos que por trás disso muitas vezes, ficamos com um certo gosto, vindo em cobrança sutil, em reflexo de um sentimento de culpa. Seja por não lhe atendermos o bom conselho na evidente desorientação a que muitas vezes nos encontramos, ou porque,aceitamos e nos culpamos por não ter sido nós mesmos a vislumbrar a direção, o sentido, com que deviamos empenhar-nos, em decidir e depois realizar por nossa determinação. Com isso as pessoas em geral na formação de uma opinião publica, nos dão, e vão colocando pra nós escolhas, até têm um axioma; -somos o resultado do que escolhemos. Se assim fôr nossa orientação, somos uma mera opção. A opção está no que, escolhe ou rejeita. Você é uma mulher, hoje os sonhos de teus antepaçados, e de teus pais, refletem a beleza que caminha elegantemente em teus passos construindes um mundo melhor. Vc. não é uma opção que faz escolhas. Não gostas por certo de ser opção, mas sim o Ser que é prioritário. Vc. é uma mulher que decide.

Diante minha ousadia, ouso em dizer que não somos o resultado do que venhamos a escolher, como se fôssemos consumistas compulsivos, mas sim do que decidimos e depois determinamos em realizar. Agindo assim, temos na ação de nossa vontade, em assumir a responsabilidade de nossos destinos, sem pautar sub-repticiamente, ou subterfúgio, ingenuidade de produto viciado no mercado livre, porque escolhemos errado. Ou ainda tercerizando erros, desacertos, para que outros, os culpados, venham a assumir responsabilidade que nos é devida. Assumindo a responsabilidade, que é intransferível, de nossos destinos, onde imprescindivelmente somos os responsaveis, com direção, sentido e proposito, onde o Amor sempre nos faz agirmos inteligentemente.

Não podemos nos prometer que somos Deus, diante de nossas decisões, e de que sempre ficaremos satisfeitos. Mas acredito estar certo, entretanto nos sentiremos felizes de saber que investimos conscientemente, neste ou naquele resultado positivo, e enfrentaremos serenamente as contrariedades de forma altissonante, naquilo a que sempre estamos decidindo. Lembro de uma passagem neste particular do livro (Em Novos Horizontes), onde João Lúcio procurado por Nemésio numa abordagem objetiva:

- João Lúcio, vc. se sente bem para assumir, novos e exigentes encargos? -perguntou o amigo generoso.

- Se não posso responder por minhas possibilidades de êxito, devo confessar que sinto meu coração aberto a todo serviço útil e enobrecedor.

Como argumenta a amiga Diana, de João Lúcio ...mas isso tem uma explicação muito clara: sua coragem moral em reconhecer as próprias negligencias e limitações, apresentando, na sincera humildade, a alma simples para as devidas correções!

Se eu disser que já somos emancipados dos erros e dúvidas, estaria contrariando a verdade. Muitas vezes a conquista efetiva a quem devotamos nosso afeto ou nossa atenção, vem a exigir-nos desprendimento, lagrimas e suores abençoados, como conquista a favor de nós mesmos. Toda a luta a favor de nós mesmos, no burilamento de nosso Espirito, nunca nos arrependeremos. Humildes e confiantes em Deus, vamos decidir sempre, embora não podendo responder por nossas possibilidades de êxito, cabendo aguardar o resultado na ordem que dispõe a vontade Divina. Coragem moral, se preciso for para novas disposições, diante de nova decisão, para as devidas correções na pauta de nosso próprio bem.

Caso ocorra, em receber o e-mail expresso novamente, sem a ordem subsequente, se decida a reler, ou um simples delete. O aspecto curioso na qual chamo sua atenção, é a iniciativa daquele nosso patricio, segundo nos conta Richard Simonetti, em seu livro (Abaixo a Depressão), onde muito me inspirei, subtraindo de forma infiel, mas muito de suas frases, um bom material didatico, onde confesso generosamente meu delito.

Que logo após a Segunda Gerra Mundial, 3 homens almoçavam num restaurante londrino.

A carne estava racionada. Cada cliente só podia comer um bife.

Dois deles brasileiros, sendo que um após saborear o seu, pediu outro ao garçon. Este lhe disse que não poderia atendê-lo, em face da restrição vigente.

Nosso amigo patricio sorriu, superior:

- Norma ingenua. Posso entrar noutro restaurante e comer mais um bife.

O garçon impertubável:

- Sem dúvida, o senhor pode fazer isso. Um inglês não faria.

O amigo que era Espirita lhe acompanhava, dizendo-se estarrecido, oferecendo-lhe valioso livro, para enxertia de bons costumes, afim de que este assimilasse seu conteúdo moral, dizia-lhe:

- O bife que subtraimos ao vizinho de hoje nesta vida, será o bife que faltará em nosso prato amanhâ, na outra vida, pagando como débito moral de nossa atitude infeliz.

_ Não tem problema! Se houver outra vida mesmo, então venho Vegetariano.

Nosso patricio ainda franzindo o nariz em total descrença, onde seu amigo lhe aconselhara que lê-se o livro, abrindo-o a esmo, conforme este aprouvesse-lhe. Depois do restaurante entrou no seu carro.

Em certo instante o carro derrapou em pista molhada e capotou, caindo em profunda ribanceira. Perda total.

Milagrosamente, eufórico, o motorista escapou ileso.

Em casa, após abraçar os familiares, ainda com o livro que o amigo lhe presenteara, orou, agradecendo á divindade, a proteção do Céu.

Já era quase Espirita. Abriu sôfregamente o presente, contemplando valioso livro, O Evangelho Segundo o Espiritismo, e buscou a inspiração dos Céus, abrindo-o ao acaso.

Leu no capitulo, V.

_ Se fôsse um homem de bem, teria morrido.

Dúvida atroz: muitas vezes agraciados com a sorte Divina, consentimos que é porque somos bons, o mérito que recebemos. Quando ainda é por sermos carentes de auxilio, que Deus permite vivamos com fins de quantas vezes precisarmos, sempre decidindo-nos a nosso favor, compreendendo o mesmo direito do outro, amando-o com legitima freternidade. Lembrando sempre, quando em intimo silencio buscas, como guerreira de ti mesma, em edificante ideal de realização própria, ou enquanto aprumas o terreno na construção de teu devotamento a ergueres divinamente no plantio sagrado, a fim de colheres abençoada familia. O mal que arruina na ignorancia e estupidez humana, calibra a capacidade dos elementos afins, de inteligentes artilharias e armadilhas, buscando te surpreender por traição e destruição, a fim de nos ferir, derrubando-nos de nossos ideais e anseios de Felicidade Suprema. Jesus já dizia: -vigiai e orai !

Fernand. Pontes (ghutho7,e,um,tal,dehot)

(continuidade 5)

Muitas vezes, gostariamos de ter com toda a concretude dos sentidos fisicos; ver, tocar, quem é o autor da Vida. Que sorte seria,...né? Imagino um amigo divino trazendo Deus aos teus sentidos fisicos, te apresentando. Ele te estende a mão, vc. o cumprimenta, e começa a analiza-lo. Atenta, vc. começa a indentificar a Humildade; cobrindo-lhe sublime corpo; o Amor na edificação da vida; a Caridade na ação divina de doação desprentensiosa; a Beleza nos traços a desenhar-Lhe augusto universo intimo; o Trabalho em infinito bem constante; seu Olhar administrando bondade eterna; seus Pés atendendo á fé que te espera !

Por certo que não posso te apresentar Deus. Como por exemplo, vc. observando magnificiente quadro, pintado a óleo, refletindo a grandeza de belas paisagens, inundando teus olhos ante policromia prodigiosa de grande beleza.

Poço até te apresentar o autor da obra como um pintor impressionista, ou expressionista, assim pode ser um Monet, um Renoir, um Van Goghe, etc. Mas Deus, fica dificil! Mas posso te dizer o que pode literalmente, ser o significado, Deus. Não quero dizer o que significa Deus, uma vez que não tenho cultura suficiente ou loucura, nem conhecimento ainda, indecifraveis ao homem. Mas vou tentar te animar, no significado. Tbem ninguem me apresentou a Ele !

Deus é a palavra que designa autor desconhecido. Então quando se diz Deus, significa autor do Universo, da Vida. A obra é dEle. Assim Deus é o autor da Vida do Universo. É assim que nomeamos o autor desconhecido da Vida e do Universo. Você pode não conhecer, porque nunca te apresentaram, e nem a mim, mas já sabe como eu tive que aprender, que Ele é o autor da Vida e do Universo.

A Vida é muito mais importante pra ser levada a sério. Imagina áqueles homens, que se julgavam, homens sérios, que ao serem contrariados, que o Sol não girava em volta da Terra, mas sim em magnifico sentido inverso!

Esses homens sérios por causa de sua compulsividade de sériedade, mataram, assassinando quem os contrariavam em tribunal de requinte e austeridade. Como hoje de maneiras diferentes em repticias aviltantes, com a falta de amor ao proximo, na ausencia de Saúde publica, da Educação, infra estrutura, assistencia social, aos idosos, as mães em concepção divina da vida, etc. etc.. E hoje julgando-lhes o carater, somos a história julgando-lhes sublimadamente a lhes definir, que eram homens horriveis, apenas tinham uma idéia muito esaltada de si mesmos, diante dos interesses que lhes convinham, de orgulho em mesquinho egoismo, aos irmãos outros que testemunhas, viveram em contemporaneo estado de aflição. Assim é hoje!

Talvez um dia ao acaso, o Sublime Autor desconhecido, que chamamos humildemente , Deus, Ele se apresente a vc., e diga Seu nome. Enquanto isso não vem, e não acontece, por relevante acontecimento, vamos procurar, sensatamente conhecer melhor, sua Divina Obra.

Temos assim, além de nossa individualidade, nas expressões da religiosidade, a religião católica; cobrindo a retaguarda de forma contemplativa nos seus fiéis afins ao culto dos santuários, sempre ponderados. Os Crentes e Evangelicos, cobrindo o meio, alegres, guerreando o mal das sombras, com sua Fé Santa da Luz Divina, inspirados de coragem nas escrituras dos Profetas, e dos Apostolos do Mensageiro Divino de Nazaré, Jesus. Os Espiritas, guerreiros destemidos, cobrindo a vanguarda, na terceira revelação, com o Consolador prometido, reportando para plano fisico os ensinamentos da simplicidade Cristica, dos primordios da era cristã, na codificação de Allan Kardec.

O que de mim posso te afirmar, assumindo a responsabilidade do que te falo, conhecendo o que te digo, é que a vida é constante. A vida tem muito mais imaginação do que podemos sonhar, isso porque Somos por excelencia a ecencia da forma com que o Universo se torna consciente de Si mesmo. Que amanhã, independente de vc. acreditar ou não, te encontrarás, após esta humilde existencia, em constante consciencia de ti mesma, a existir sempre. Em manifestação própria de veículo a te plasmar teu corpo celestial, colhendo o que plantas hoje na mesma Ordem de Evolução, onde o Amor nos faz agirmos inteligentemente.

Lembra que Jesus já era esperado, como o Messias, assim Ele existia antes de vir a plasmar na Terra sua missão, exigindo-lhe o sacrifício da propria vida. Assim tbem Elias,foi anunciado que voltaria, e é Jesus que diz sobre João Baptista: -em verdade Elias veio e não o reconheceste. Aqui procuro agir, influenciando teu estimulo, na tua vontade soberana e livre, a raciocinio justo, de que operes sempre a teu favor, sejas acertando ou errando, afim de nunca estejas só diante do inventário humano para as devidas concordancias aferentes, ante a necessidade que o Ser ainda é carente e treme, quando percebe que só ele tem, esta ou aquela opinião. A leitura Sagrada indentifica Maria como mãe de Jesus. Onde antes o Arcanjo Gabriel, anunciou-lhe sublime missão de gestação. A partir daí, os homens transferindo ideias diante imaginário exaltado, reverberando-lhes a vaidade no orgulho da ingratidão, ponderados mas nunca sóbrios, investiram ao dizerem que Maria tivera concepcção Divina. O mesmo Jesus, Mestre do Amor, e quem lê os evangelos, vai indentificar, Ele dizendo-se: filho do homem! Numa sub-repticia da própria ignorancia, ***mem e na mulher, ante digna Angelitude de nascimento, que este já vinha em pecado mortal. Terrivel sentimento de culpa, impunham, numa manobra estupida e mesquinha, a que estes, as populações e ingenuos, ficassem dependentes do perdão e da libertação dos mesmos, dos que ensinavam o pecado original. Infelicitavam, agravando mais a penuria de ignorancia a que eram submetidos, matado-lhes o animo natural ás suas alegrias próprias, indeferentes ás causas que lhes causavam no gravame de suas consciencias a pesarem-lhes, por haverem nascidos. Apresentando austeridade e cisudez, não ademitiam o riso, a galhardice nas brincadeiras inocentes, a animação dos festins populares de confreternização amorosa, na dança que aprocima os jovens e idosos em pares alegres, para irem depois se banquetearem nos despojos de cadaveres de porcos, javalis, bovinos, galinhas e aves raras, preparados em fina culinária ao requinte de vinho, e iguarias etilicas. Infelizmente, até hoje culpam, o Homem do pecado original, desvirtuando o sublime desejo ante imperioso instindo de vontade sexual, que temos, mas que ainda somos carentes de disciplina dos desejos, ante necessaria gratificação dos sentidos, que um dia seremos, ou já somos, conscientes de sentido Espiritual. Mas mesmo, que o Divino Mensageiro, onde a sua concepcção tenha se efutuado em Celeste artezanato pelas mãos de Deus e seus Arcanjos . ***mem o mesmo fim, a imprimir nos instrumentos do corpo, sublime artezanato para a concepcção da vida, atravez da libido. Caso ocorra, irados ante minha colocação, lhes direi que serão eles a terem que provar a concepecção divina, cientificamente, que espermatozoide e ovolo, são estes para a gestação da mãe divina de Jesus. Isso porque, como já o disse : é o próprio jesus que afirma, ser Ele o filho do homem. De que todos somos filhos de um mesmo Pai. Nos ensina, oração sublime: -pai nosso, que estais no céu, santificado ...(!).

Se o homem luta, ainda de forma imperfeita, pela Democracia como Direito de Todos, Deus não vai priveligiar, quem é que passa pelo caminho de renascimento, excluindo do contexto da Ordem que dispõe a Evolução, seja Espiritual, sejam no reino mineral, vegetal, animal e do homem. Assim veio Elias, e independente se foi concepcção divina ou não, tambem nasceu o mais humilde Mensageiro Divino: Jesus. Voltamos sim, para fins de aprendizado e evolução, onde o Véu do esquecimento é estremamente necessário. Imagina as pessoas lembrando-se que foram, proprietários de tal bem imobiliario, a reveendicar, que eles são os legitimos donos, e daquela conta corrente recheada. Ou então teus credores atrás de vc. cobrando dívidas. Sabe aquela pessoa que gosta de falar mal, te dizendo na cara que vc. em tal existencia era isto e aquilo. Imagina vc. na curiosidade, áquele sujeito que era viril e escorregadio de virar uma mulher pelo lado do avesso, pedindo mais. Não irias querer saber como anda o Dom Juan, e dar uma espiadinha? Ou querer saber, de tantas outras coisas; Vai, pensa! Não vai dar uma espiadinha? Além de sofrimentos, a imprimirem angustias, emergiariam, voltariam á tona nos reflexos ou condicionamentos, nas marcas profundas do Ser.

(depois, posso até escrever-te em continuidade..., como isso ocorre; - em que amanhã vc., existindo sempre, após esta humilde existencia! -Até lá reflete, me perdoando meus erros ortograficos, onde compreendas sensivelmente que não sou escritor, apenas simples amigo, que ousa invadir teu coração, evidenciando o quanto importa amar, semeando a divina Luz, que nos abrigará amanhã das trevas, das tristezas e sombras, a nos amparar com Cristo-jesus. Por enquanto vou buscando contabilizar em creditos da Bondade Divina, em simples tarefeiro, no trabalho que me lapida a vaidade, lapida o Ser triste, em mim e vou burilando até resplandecer na pura e legitima alegria, de participar na campanha do kilo, em Belo Horizonte, na casa de Glacus, lar Espiritual que me abriga e conforta entre outras casas. Que erguidas na fé, dos benfeitores corajosos que na Terra divinizam sem exigencias; amarem despretensiosamente! Sejam elas Católicas, Espiritas, Crentes, Evangelicos, ou outros credos, ou doutrinas de manifestação amorosa na escala que ***mos trabalhando com toda a nossa virilidade. Lapidando nosso Espirito, em sermos diante de nosso esforço, responsaveis de nossa evolução para a perfeição, e legitima alegria, até atingirmos estado Angelical. Buscando sempre mais, vencendo a preguiça, a tristeza em medonho medo, e a indolencia na pretenciosa vaidade de que nos bastamos, orgulhosos que ainda nos encontramos. Vamos conhecer cada vez mais a Obra Divina, onde sonhamos e existimos, e que somos já, a Obra Prima de Deus.

A realidade é muito mais que a ficção. A legitima alegria é conquista de nossa felicidade, onde temos que testemunhar dia a dia, como prova administrada no educandário Terreno, onde somos avaliados, pelas Forças e Poderes que disciplinam e orientam nossos destinos. Assim somos defrontados, pelas nossas tendencias, como areias movediças a nos entregarmos, tragados ás angustas antologicas e apologicas tristezas; e tristes sermos valorizados, estupidamente na contabilidade de quantas dores suportamos em aguentar a ingratidão pedagogica, para credito de nossa alma. Quando deveriamos, e devemos fazer limonada do limão que muitas vezes soorgulho, na doença que testa e nos est es ante a fragilidade humana na legitima moulativamente, a queza moral. Decidindo por nossa felicidade, em mantermo-nos sempre alegres, e positivando os mais intimos anseios. A alegria que testa a vaidade melancolica, na pobreza que testa território intim mos obrigados a colher, adquirindo cumá desafiando a Flegitima alegria, sem a passividade bovina, e na riqueza que testa o egoísmo insólito. Isso porque somos ricos em alguma coisa, pobres em outras que nos aguardam o valôr das virtudes, ainda carento do



acaba assim mesmo, do nada. o homem ESGOTOU o limite de caracteres com tanta bobajada.

então tá. vamos movimentar isso aqui? fazer uma brincadeira legal? quem encontrar mais erros (ortográficos, de concordância, pleonasmos e coisas bizarras em geral) ganha uma garrafa de catuaba poderoso e, se assim o desejar, minha companhia para degustá-la. se bem que eu super não recomendo isso, né. o mais provável é que eu não deixe ninguém beber nada porque olha, tô precisadíssima.

:*

11 comentários:

  1. Não li tudo, mas fica a pergunta: Você aguenta isso?

    ResponderExcluir
  2. eu tentei, eu perseverei, mas não consegui.
    gente, imagina o tipo de cerumana que cai nessa conversa e ainda diz que ele é inteligente!

    ri muito, obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Manda avisar que, se não tiver quatro letras, não conta. :)

    ResponderExcluir
  4. Perdão, sansei, eu falhei em ler tudo.

    ResponderExcluir
  5. Gente.. Não li... vc leu?

    ResponderExcluir
  6. Impossível passar da história do sábio.. Cochilei antes. vc é uma guerreira se leu esse treco até o fim...!hahahah

    ResponderExcluir
  7. Sem coragem de ler tudo ZzZzZzZz... Vc leu mesmo TUDO? Não creio, é besteira demais pra uma pessoa só!

    Beijossss

    ResponderExcluir
  8. Zê-zus.

    e eu que achava que a MINHA vida era bizarra

    obrigada, me sinto melhor agora.

    ResponderExcluir
  9. eu parei na história do sábio CUJA QUAL NÃO COMPREENDI. só eu quero saber carento de que? bizarrice. adoro teu blog, beijo beijo :* (luisa)

    ResponderExcluir
  10. minha nossa!
    a intenção dele é afugentar e não conquistar... ajhsasha

    se o cara é chato na internet, imagine ao vivo.
    horror!

    ResponderExcluir