10 agosto 2009

#303

não, aí eu estou quieta e sossegada no ponto de ônibus trajando meu vestidinho verde quando me surge um elemento brotado diretamente do chão, bafeja meu pescoço e sussurra:

- a esperança é a última que morre.

hahahaha, MAS OI? em algum lugar do sistema solar consegue-se pegar mulher com uma abordagem sem sentido dessas? verde = esperança e você = esquizofrênico, ok, entendi, mas ALÔ? vamos evitar a interação? obrigadinha.


e só pra encerrar a saga argentina, eu esvaziei a bolsa e descobri que no final das contas o muchacho me deu o papel do email sim. e não só email como nome e sobrenome, celular, telefone residencial (na argentina, oi), endereço e telefone do hotel. donde se conclui que:

1. ele mucho me queria
2. só eu estava bêbada a ponto de não conseguir lembrar meus dados, anotar num papel e entregar.

vergoinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário